SES e Sejuc unem esforços para melhorar a assistência à saúde no sistema prisional

postado em: Destaque 3, Notícias | 0

Por Acácia Mérici

sejuc - ses - prisional presídiosA secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça, recebeu nesta quinta-feira, 16, o secretário de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc), Antônio Hora Filho, para discutir estratégias de ampliação e reforço no atendimento à saúde da população carcerária de Sergipe.

“O foco inicial é o Complexo Penitenciário José de Carvalho Neto (Copencan), em São Cristóvão, onde tem mais de 70 % do público alvo. Queremos dobrar o quantitativo de profissionais de saúde para atender a demanda, que cresce a cada dia. Também estamos com o olhar voltado ao Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), que tem uma formatação muito ultrapassada e precisa de adequações aos custodiados que necessitam de atendimento”, explica Antônio Hora Filho.

Para a próxima semana, está agendada uma visita conjunta entre os gestores da SES e da Sejuc que farão uma avaliação in loco desses dois espaços. “Será feito todo mapeamento necessário para que possamos entrar com uma intervenção ativa e transformar o espaço de saúde com mais equipamentos e mais profissionais”, ressalta Antônio Hora Filho.

Para a secretária de Estado Saúde, Conceição Mendonça, a SES se preocupa com a população carcerária e não medirá esforços para aprimorar a assistência.

“Todos merecem saúde de qualidade, com dignidade. A SES já está presente nos presídios através de campanhas de vacinação, ações de prevenção às Infecções Sexualmente Transmissíveis, entre outras atividades. Em decorrência do aumento demasiado da população carcerária, o atendimento prestado hoje está ficando deficitário. Queremos reforçar e ampliar essa parceria. Identificaremos os problemas e solucionaremos”, destaca Conceição Mendonça.

Para Ilani Palmeira, referência técnica da SES no sistema prisional, “o Estado já assinou um Termo de Adesão que está tramitando no Ministério da Saúde, para aprimorar a assistência na saúde nas unidades prisionais. Através dessa parceria, a SES captará servidores que tenham o perfil e vontade de somar no atendimento à população privada de liberdade, melhorando a estrutura das enfermarias dentro das unidades, facilitar o recurso aos medicamentos básicos. Com isso, conseguiremos a integralidade maior da assistência ao detento”.