Secretaria de Estado da Saúde oferece segurança a pacientes e profissionais da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes

A farmácia hospitalar é uma unidade clínica assistencial, técnica e administrativa na qual se processam atividades relacionadas à assistência farmacêutica, ao armazenamento, ao controle, à dispensação, à distribuição de medicamentos e correlatos, além da redução dos custos. De acordo com o gerente de Logística da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, José Guilherme Pereira Luz, o principal objetivo da farmácia hospitalar é garantir o abastecimento, dispensação, acesso, controle, rastreabilidade e uso racional de medicamentos. 

Além de todas essas atribuições, Guilherme observa que a farmácia hospitalar   contribui com o processo de cuidado à saúde, melhorando a assistência prestada ao paciente. “Os farmacêuticos são responsáveis por todo o ciclo de medicamentos, desde sua seleção, armazenamento, a dispensação e o uso pelo paciente, além  de serem responsáveis pelo controle de todos os medicamentos e produtos para saúde usados pelos pacientes internados no hospital, bem como, pelo fracionamento e preparo desses medicamentos. São eles que realizam atividades logísticas do hospital, tais como planejamento, seleção e aquisição de medicamentos e material médico-hospitalar, além disso, compete a eles garantir o uso racional e seguro dos medicamentos”, esclarece o funcionário da MNSL 

Guilherme ressalta que o farmacêutico pode efetuar contribuições significativas à equipe multidisciplinar que atua no ciclo da assistência farmacêutica, indo muito além do simples papel de dispensador de medicamentos, já que, segundo Guilherme, o uso irracional desses medicamentos é um importante problema de saúde pública. “A amplitude de seus serviços e responsabilidades é algo de grande importância para a instituição hospitalar. Nós farmacêuticos da Maternidade Nossa Senhora Lourdes (MNSL), temos  a intenção de que o nosso papel deixe de ser administrativo/gerencial, e passe a ser também assistencial, onde sejam desenvolvidas práticas que estejam mais direcionadas ao paciente”, observa. 

Para o profissional, desta forma, é possível promover suporte técnico junto à equipe de saúde, na análise de prescrição e monitorização do tratamento durante a internação. “Para que tudo dê certo e a dispensa de medicamentos aconteça com segurança, a farmácia hospitalar tem de funcionar corretamente.  Essa é uma área da Farmácia que está relacionada a medicamentos, e materiais médicos em uma unidade hospitalar. O funcionamento dessa área é constituído por alguns profissionais, dentre eles, o farmacêutico e assistentes e ou técnicos de farmácia, além de outros profissionais como gerente de logística, responsáveis técnicos e gerentes de farmácia”, concluiu  o farmacêutico da MNSL.

Publicado: 20 de janeiro de 2022, 14:14 | Atualizado: 20 de janeiro de 2022, 14:14


Publicações Relacionadas