Resolutividade: Hospitais Regionais apresentam grande movimento no fim de semana

postado em: Destaque 3, Notícias | 24

Por Bárbara Kruschewsky

Mais um final de semana movimentado nos Hospitais Regionais gerenciados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Fundação Hospitalar (FHS). Os números de atendimentos comprovam a resolutividade da Rede e contribuem para a descentralização do serviço de saúde pública.

No Hospital Regional Dr. Pedro Garcia Moreno, em Itabaiana, por exemplo, foram atendidos 607 pacientes do dia 8 ao dia 10 de abril.

“Deste total, 577 receberam alta, o que significa que 95% dos pacientes tiveram suas necessidades atendidas no mesmo dia e foram encaminhados para casa”, ressalta o superintendente Darcy Tavares. Ainda neste período, foram realizados 30 internamentos e nenhum paciente precisou ser removido para outra unidade.

Já o Hospital Regional de Estância realizou 720 atendimentos somente nesse fim de semana. Foram 10 internamentos e um total de 12 cirurgias realizadas. Segundo a superintendente da unidade, Luciana Carvalho, 94,7% dos pacientes receberam alta. “Isso é um reflexo da resolutividade do Hospital Regional de Estância. O usuário do SUS tem sua demanda atendida aqui, sem a necessidade do deslocamento para o Huse”, garante a gestora.

Em Nossa Senhora da Glória, a unidade gerenciada pela FHS realizou 539 atendimentos nos últimos três dias, com 513 altas médicas. Segundo a superintendente Dejane Santana, 16 pacientes necessitaram de internamento e outros cinco foram removidos para outros hospitais da Rede Hospitalar Estadual.

“Foram quatro pacientes do setor clínico adulto e cinco do pediátrico. Casos de alta complexidade que necessitaram de remoção e foram reconduzidos através da nossa Central de Regulação”, informou.

O Hospital Regional de Nossa Senhora do Socorro atendeu um número a cima da média no final de semana: foram 879 pacientes entre os dias 8 e 10 de abril, 625 na área clínica médica, 160 na pediatria e 94 na obstetrícia. “Apenas 20 pacientes ficaram internados. Os demais foram liberados logo após atendimento”, detalhou a superintendente, Genisete Pereira.

A unidade realizou apenas duas transferências para o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), devido à necessidade de conduta das especialidades médicas ofertadas pelo serviço de alta complexidade.

“A maternidade registrou 22 partos e seis curetagens, mantendo os plantões abertos e sem necessidade de transferência de gestantes para outros hospitais”, destacou a gestora.