Psicólogos do Huse promovem o “Janeiro Branco” e alertam sobre a valorização à saúde mental

postado em: Notícias | 0

Por Katiane Menezes

Fotos: Katiane Menezes

O serviço de Psicologia do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) realizou nos dias 19 e 20 o projeto Janeiro Branco nas unidades de internamento. O objetivo foi a valorização da Saúde Mental, chamando a atenção de todas as pessoas para as questões a temática. Com o tema ‘Quem cuida da mente, cuida da vida”, os psicólogos elaboraram uma programação especial para que usuários e profissionais compreendessem as pessoas que convivem com transtornos mentais, seus pensamentos, sentimentos e comportamentos.

A psicóloga da UTI do Huse, Gisele Alves, destacou que “sempre é necessário discutir sobre esse tema por conta da nossa demanda e do serviço voltado para a saúde mental. O diálogo foi aceito positivamente por usuários e servidores”.

Foram dois dias de campanha e uma programação diversificada com palestras, roda de conversa, música, panfletagem, além de distribuição de balões e fitinhas brancas representando o significado da campanha, a união de todas as cores, os projetos de vida e as possibilidades.

A psicóloga do Núcleo de Cuidados Prolongados do Huse, Márcia Melo, disse que “é preciso cuidar da saúde mental. Nos preocupamos muito no dia a dia em cuidar do externo, dos sintomas, do que é visível. Precisamos olhar também, para o que a gente sente, o que nos preocupa, nos amedronta. Aproveitamos para divulgar o serviço dentro do hospital e a cuidar das emoções”.

A dona de casa Maria do Carmo, 60, estava acompanhando o neto internado na Oncologia para tratar de uma leucemia. Assim que ouviu as músicas nos corredores da Ala G, ela foi prestigiar e se envolver na campanha.

“Meu neto está há dois meses internado e se recupera bem. Eu adoro quando acontecem ações com músicas, brincadeiras, informações. Tudo isso anima o nosso dia dentro do hospital. As crianças ficam ansiosas e na expectativa de novas brincadeiras. Isso ajuda muito no tratamento”, explicou.

Abraçado a um violão, o médico e idealizador do projeto Rodas da Vida, Edney Vasconcelos, participa como músico e compositor das canções que embalam as campanhas que desenvolvem no hospital.

“A música abre a porta. Às vezes, o paciente está triste e não quer tomar medicação, não quer tomar banho, só quer ficar quietinho no canto dele. A musicoterapia entra em ação e abre um elo de comunicação, reforça o vínculo. A música dá um resultado excelente no tratamento”, afirmou.

Saúde Mental

A campanha Janeiro Branco foi idealizada em 2013 por psicólogos de Minas Gerais com o intuito de tornar esse mês oficial para se pensar e promover ações em prol da Saúde Mental. É estar de bem consigo e com os outros. Aceitar as exigências da vida. Saber lidar com as boas emoções e também com as desagradáveis. Reconhecer seus limites e buscar ajuda quando necessário.