Pronto Socorro do Huse monta grupo de monitoramento e está preparado para o período carnavalesco

postado em: Notícias | 0

Por Katiane Menezes | Foto: Ricardo Pinho

 

Huse - Foto RICARDO PINHO (4)É Carnaval e o Hospital de Urgências de Sergipe (HUSE) já está com todo o esquema de atendimento montado para garantir a assistência durante os cinco dias de folia que, este ano, inicia nesta sexta-feira, 5, e vai até a quarta-feira de cinzas, 10. O esquema prevê o aumento de escalas médicas nos setores de maior demanda do hospital como o Pronto Socorro e o Centro de Traumas.

 

Durante as festas carnavalescas, o HUSE vai dispor de especialistas durante 24 horas em regime de sobreaviso como cirurgiões plásticos e torácicos, otorrinolaringologistas, oftalmologistas e urologistas. No Pronto-Socorro, que atende casos de clínica geral, as escalas de plantão contarão com quatro clínicos gerais por dia. Cada profissional vai trabalhar em regime de plantão fixo de 12 horas. Já no Centro Cirúrgico, serão mobilizados diariamente quatro cirurgiões gerais.

 

O coordenador do Pronto Socorro do Huse, Vinícius Vilella, explica que está tudo pronto caso aconteçam maiores intercorrências, mas faz um alerta às pessoas que vão brincar o carnaval.

 

“Montamos um grupo de monitoramento onde todos os gestores, três vezes ao dia, vão postar o senso do momento (8h, 14h e 20h). Teremos o status atualizado com número de médicos, quais especialidades, quantos especialistas temos na casa e quantidade de pacientes, pois, se precisar de alguma estratégia de transferência, estaremos prontos”, explicou.

 

Ele ressaltou ainda que não serão permitida faltas durante os plantões. “Outra estratégia foi transferir o maior número possível de pacientes de baixa complexidade para os Hospitais Regionais. Colocamos 12 leitos no Hospital de Nossa Senhora do Socorro e já transferimos alguns pacientes. Transferimos também alguns para o Hospital de São Cristovão e os que estão fazendo pequenas cirurgias. O Hospital Cirurgia está mandando 20 vagas. Receberemos tranquilamente possíveis traumas que cheguem no PS. Fizemos isso nas festas de final de ano e deu certo. Alertamos aos foliões que brinquem com consciência e tenham muita precaução”, disse.

 

O esquema montado pelo HUSE para garantir a normalidade dos atendimentos no Carnaval inclui também ortopedistas, pediatras, neurocirurgiões e cirurgiões buco-maxilo-faciais para atender pacientes no Centro Cirúrgico e no Pronto Socorro Adulto, além de médicos residentes. Com o aumento nas estatísticas de trauma, médicos alertam para os cuidados principalmente com os acidentes de trânsito.

 

O diretor clínico do Huse, Marcos Kroger, faz um apelo para os foliões que abusam dos limites durante esses eventos e desrespeitam o espaço do próximo.

 

“O Carnaval começou e oriento que as pessoas não transformem a sua festa em sequelas. Nós sabemos que este ano aumentamos muito a incidência de traumas no nosso Pronto Socorro, principalmente no trânsito com os acidentes motociclísticos e agressões físicas de todos os tipos. Muitos deles envolvendo direção e bebidas, além da violência urbana que a cada dia cresce nas nossas estatísticas. A festa vai acontecer em vários lugares do estado, então brinquem com responsabilidade”, enfatizou.

 

De acordo com a superintendente do Huse, Lycia Diniz, a integração da Rede Hospitalar do Estado já está ajudando muito nos serviços e dando um suporte para que o Huse funcione dentro da normalidade durante o evento.

 

“Com a integração dos Hospitais Regionais estamos tendo maior resolutividade nos casos atendidos no Huse. Torcemos para que este ano as pessoas estejam mais conscientes e não transformem a alegria do carnaval em dor e sofrimento. Estamos preparados e com a nossa equipe de plantão para atender os casos de alta complexidade”, concluiu.