Profissonais do Huse são vacinados contra gripe

postado em: Destaque 2, Notícias | 0
Cuidando do cuidador. Foi com esse pensamento que a Coordenação de Enfermagem e o Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), deram início na manhã desta terça-feira, 24, e segue até o dia 27 deste mês, a vacinação contra a gripe para os profissionais da unidade. A iniciativa faz parte da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, iniciada na última segunda-feira, 23, pelo Ministério da Saúde (MS) e priorizam na primeira etapa, idosos e trabalhadores da saúde, além de proteger de forma antecipada contra o vírus mais comum da gripe, reduzindo a procura por serviços de saúde.

 “Com a pandemia do novo coronavírus (Covid- 19), nada mais justo que iniciarmos a campanha vacinando os profissionais de saúde que são os responsáveis por receber o usuário e cuidar do paciente no hospital. Repetiremos esse procedimento para os três turnos (manhã, tarde e noite) e pretendemos imunizar a todos e preveni-los contra a gripe”, explicou a enfermeira do Crie do Huse, Cristina Melo.

A vacina, composta por vírus inativado, é trivalente e protege contra os três vírus que mais circularam no hemisfério sul em 2019, Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

A equipe que aplica a vacina é composta por enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem que oferecem conforto, segurança, cuidado aos trabalhadores, além de orientação sobre a importância da vacinação que somente no período da manhã já contabilizou 225 profissionais imunizados.

Para quem já é veterano e anualmente cumpre o calendário de vacinação, fala da importância de mais essa proteção. “Já me vacinei contra o tétano e agora já garanti a da gripe, tudo em meu local de trabalho. Meu cartão de vacinação é todo certinho e as pessoas devem fazer o mesmo, isso é importante principalmente agora com a pandemia do coronavírus, como estou em contato com os pacientes e outros profissionais aqui no hospital, o ideal é se prevenir”, concluiu a técnica de enfermagem do Huse, Gizelda Costa.

 

FOTOS: Valter Sobrinho