Profissionais do Samu participam de curso de atualização sobre a influenza

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

Devido à sazonalidade, Sergipe, assim como todo o país, passa por uma epidemia de influenza, popularmente chamada de gripe, e o Núcleo de Educação Permanente (NEP), do Serviço Móvel de Urgência (Samu), ofertou na noite da última quarta-feira, 10, um curso de Atualização em Atendimento Pré-Hospitalar (APH) sobre a gripe para os “samuzeiros” e também profissionais da área da saúde que atuam nas redes pública e privada. O curso foi realizado no auditório do Centro Administrativo da Saúde e contou com a palestra do infectologista Thiago Mendes.

“Os cursos da APH são sempre sobre temas atuais e, como o país enfrenta um período crítico de casos de gripe, conversamos desta vez sobre a doença com os profissionais da saúde para alinhar os conhecimentos e entender a atual situação da influenza em Sergipe. Os profissionais precisam estar cada vez mais preparados para atender ocorrências dessa natureza”, disse Ronei Barbosa, coordenador do NEP.

Ainda de acordo com ele, entre os tópicos abordados no curso esteve também a biossegurança dos profissionais, já que a gripe é uma doença de fácil transmissão. Ronei explica que há, por exemplo, tipos de equipamentos ideais para o atendimento a casos de influenza. Em Sergipe, no momento, há casos notificados de H1N1 e H3N2 – um subtipo do vírus influenza -, mas não há registro de óbitos.

“Os profissionais da saúde também devem ter determinados cuidados ao atender um paciente que esteja com influenza e existe, por exemplo, equipamentos ideais para este tipo de ocorrência. O grande problema da influenza é que, a depender do caso, ela pode ocasionar complicações de saúde e, inclusive, os profissionais precisam estar preparados até para identificar os casos mais graves também”, afirma Ronei. O NEP já está organizando para o mês de junho, período de festas juninas, um curso sobre queimaduras.

Iniciativa

E o infectologista Thiago Mendes, parabenizou a iniciativa do NEP em realizar um curso com essa temática. “O Brasil está com uma epidemia de gripe, sendo que em Sergipe há registros de mais casos do H1N1 do que do H3N2, e é importante os profissionais da saúde entenderam um pouco mais sobre a influenza e receberem orientações para evitar a exposição indevida com os pacientes que estão com a doença. O curso foi bastante proveitoso e o NEP está de parabéns pela iniciativa”, declara.