Profissionais da Rede Estadual de Saúde são selecionados para curso de formação continuada

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

O Ministério da Saúde (MS) e o Hospital Samaritano, de São Paulo, escolheram o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) para recepcionar durante três dias, as aulas de atualização que fazem parte do projeto que capacitará profissionais atuantes em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal e Pediátrica. O Hospital Samaritano é quem gerencia o projeto e além do Huse, a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL) também foi beneficiada com a ação.

O Projeto existe desde 2009 e neste triênio (2015 a 2017), o Huse e a MNSL foram contemplados. De acordo com a consultora do Hospital Samaritano, Rebeca Alabanca, o objetivo do projeto é capacitar as equipes para uma melhor gestão dentro da UTI Pediátrica, que é o foco do projeto. “Essa etapa do projeto é muito mais permitir o contato e a troca de experiências, então, espero que a gente tenha atendido o objetivo final. Nós tivemos aulas sobre metas internacionais de segurança do paciente, treinamentos, sepse infantil e aulas de boas práticas no uso de medicamentos e materiais”, explicou.

A gerente da CTI Pediátrica do Huse, Débora Prado, ressaltou que o curso promove mais conhecimento e melhorias no atendimento ao paciente em relação a segurança e processos de trabalho. “A gente está participando desde março e já fizemos cursos de Ensino a Distância (EAD), já fomos a São Paulo e nessa etapa eles vieram pra cá, a gente vai continuar em contato, fazendo os indicadores, informando como a gente está modificando a UTI, informando toda a estrutura, os processos de trabalho e no segundo semestre, os consultores vão retornar a Aracaju e nós também vamos a São Paulo para expor tudo o que avançamos”, informou.

Para a enfermeira da Pediatria, Karine Araújo, o curso é de grande importância e vai melhorar ainda mais a qualidade da assistência ao paciente pediátrico. “O curso é uma ótima ferramenta para nós enquanto gestores, pois, vamos repassar para a equipe e montar todo um processo da educação continuada. Nós percebemos que nossos colaboradores nem sempre tem essa visão, temos parceiros de grande referência na área da saúde e o curso serve para melhorar e a gente, enquanto gestor tem um curso de fora e que vai ajudar ainda mais a assistência pediátrica”, disse.

Também participaram do curso os consultores do Hospital Samaritano, Maria Lúcia Rodrigues e o enfermeiro de treinamento, Rodrigo Leão, que abordou as metodologias de treinamento, boas práticas de prevenção de infecção, técnicas assistenciais, motivação, organização e comportamento.

Rodrigo Leão, enfermeiro
O curso foi voltado para o atendimento em UTI Pediátrica