Plano de Gerenciamento de Resíduos e Serviços de Saúde é atualizado com gestores no Huse

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

Por Katiane Menezes

residuos huse (3)

Responsabilidade social. Essa é uma meta do Plano de Gerenciamento de Resíduos e Serviços de Saúde (PGRSS) do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), que visa uma segregação e acondicionamento correto, além do destino final do resíduo à responsabilidade socioambiental da instituição. O plano, que faz parte da resolução 306/2004 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), está sendo atualizado junto aos gerentes dos setores do hospital para que a segregação dos resíduos continue acontecendo de forma correta.

O gerente de higienização e de lavanderia, Altamirando Neto, explica que será lançada uma programação de treinamentos, visando a atualização do PGRSS com os profissionais do Huse.

“No Huse há resíduos devidamente identificados nas lixeiras. Resíduo infectante tem sempre seu destino correto e dispensado na lixeira adequada, assim como o da lixeira química. Vamos implementar os treinamentos para poder aprimorar essa segregação com prevenção e o envolvimento de toda equipe”, esclareceu.

De acordo com o coordenador da farmácia central do Huse, Guilherme Luz, a segregação de material farmacêutico é protocolado e padronizado, seu descarte deve acontecer de forma correta pelos profissionais.

“O plano de resíduos está diretamente relacionado a Central de Abastecimento Farmacêutico (CAF), seja material ou medicamento que envolva o descarte correto de tudo que é gerado dentro da instituição, seja material médico hospitalar, medicamento por vencimento ou por uso. O processo de descarte tem que ser protocolado, padronizado e seguido, é o que preconiza o PGRSS, principalmente para evitar a contaminação ambiental. O descarte seguindo o PGRSS protege os profissionais, os usuários e o meio ambiente”, explicou.

Esse trabalho faz parte das novas estratégias que devem ser aplicadas dentro dos próximos meses no Huse. Para isso, o Núcleo de Educação Permanente (NEP) já está programando capacitações não só para os funcionários da higienização, mas também para todos os profissionais de enfermagem que estão em contato direto com os materiais descartados. São etapas que compreendem também a saúde do trabalhador e os processos de prevenção, através da educação continuada.