Outubro Rosa: Huse realiza ação de conscientização na Oncologia

postado em: Notícias, Slide | 0

Neste Outubro Rosa, o Centro de Oncologia do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) desenvolveu durante esta terça-feira, 1º, uma ação de conscientização da prevenção contra o Câncer de Mama, envolvendo pacientes, acompanhantes e funcionários da unidade. Setores da Oncologia foram decorados com balões, corações de papel, flores, além da distribuição de laços na cor rosa para o público que aguardava consulta ou tratamento. A data já faz parte do calendário das atividades da Oncologia e é comemorada anualmente com o objetivo de compartilhar informações sobre a doença, proporcionar maior acesso aos serviços e contribuir para redução da mortalidade.

De acordo com a coordenadora da Oncologia do Huse, Meire Jane Oliveira, todos os profissionais estão envolvidos na ação conscientizando a todos sobre a importância de um diagnóstico precoce para ampliar as chances de cura. “Esse mês é onde as mulheres devem estar ainda mais alertas e se prevenir fazendo o exame do autocuidado, se valorizar, se conhecer melhor, alertando para a partir 40 anos realizar o exame de mamografia. Todos os profissionais estão engajados nessa causa e prontos para orientar e esclarecer qualquer dúvida sobre o câncer de mama”, declarou.

No Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama também é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres no país. Para 2019, foram estimados 59.700 casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres. A única região do país em que o câncer de mama não é o mais comum entre as mulheres é a Norte, onde o de colo de útero ocupa a primeira posição.

No Centro de Oncologia do Huse, 562 pacientes estão em tratamento de quimioterapia e hormônio terapia em câncer de mama. Já em radioterapia, são 41 pacientes de câncer de mama em tratamento.

Prevenção

O diagnóstico precoce possibilita 95% de chances de cura. Quanto mais tarde o início do tratamento, menores são essas chances. A dona de casa Karla Mesquita, descobriu o câncer de mama fazendo o autoexame. Só que ela não acreditou e demorou em buscar tratamento médico. “Foi na hora do banho que descobri meu nódulo na mama, só que pensei que era alguma outra coisa relacionada a minha menstruação, foi quando começou a sangrar o bico do meu seio e fiquei preocupada. Fui ao médico, fiz exames, biópsia e já estava em grau 3. Passei um ano em tratamento, fiz quimioterapia e radioterapia e toda terça-feira encontro minhas amigas aqui na Oncologia para a nossa fisioterapia que é maravilhosa e fundamental para a nossa recuperação. Deixo um alerta para que se cuidem e procurem ajuda médica”, disse.

A jovem Luciana Melo, 39, também descobriu um nódulo na mama e há sete meses iniciou o tratamento. “Minha axila doía muito e quando fiz o autoexame descobri um nódulo. Estava com consulta marcada, mostrei ao médico, como minha mãe já teve câncer de mama, o médico me encaminhou para um exame de mamografia e ultrassonografia, fiz a biópsia e foi constatado. Fiz a cirurgia para retirada do nódulo é contínuo com a radioterapia. É muito importante que a mulher se cuide e façam o autoexame, a gente pensa que é uma bobagem ou não é nada, comigo foi diferente, por isso a prevenção é o melhor remédio”, concluiu,

 Fotos Valter Sobrinho ASCOM SES