Oficina discute sistema de informação na Atenção Básica

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

Desde 2013 o Ministério da Saúde vem implantando em todo o Brasil o e-SUS, um sistema de informação que monitora todas as ações desenvolvidas pelas equipes de Atenção Básica. O sistema tem o objetivo de reduzir a carga de trabalho dos profissionais das Unidades Básicas de Saúde que atuam na coleta, inserção e gestão dos dados de pacientes. Para capacitar os profissionais da rede de atenção básica sobre o sistema, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou na manhã desta quinta-feira, 18, uma oficina com os 75 municípios sergipanos e representantes do Ministério da Saúde.

 

De acordo com Priscila Azevedo, referência técnica do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, a oficina é importante para dar mais qualidade ao serviço e garantir mais eficiência do sistema. “Estarmos aqui hoje faz com que possamos dialogar com os municípios e trocar experiências com cada profissional da rede de atenção básica. Através desta conversa é que poderemos ter uma eficiência maior do e-SUS, pois somente com esse retorno deles é que vamos poder melhorar o serviço. Além disso, vamos ter a possibilidade de expandir a implantação do sistema para todo o estado”, disse a referência técnica.

 

Outro ponto discutido na oficina foi o Prontuário Eletrônico do Cidadão que funciona mesmo em locais sem acesso a internet e é vinculado ao e-SUS e acompanha, em tempo real, todos os cuidados oferecidos durante o atendimento a pacientes da atenção básica, fornecendo informações dos usuários de cada UBS, além de organizar o trabalho dos profissionais através de agendas. “Em todo o país já temos mais de 13 mil Unidades Básicas de Saúde que utilizam o Prontuário Eletrônico do Cidadão. Em Sergipe, ainda temos poucas unidades que usam esse sistema, mas estamos trabalhando arduamente para que possamos ampliar este serviço para todo o estado”, destacou Priscila Azevedo.

 

De acordo com a coordenadora de Atenção Básica da SES, Aurea Torres, este tipo de oficina proporciona um avanço na qualidade dos serviços que são prestados pelos municípios. “Estamos organizando esta capacitação para que os profissionais das unidades básicas possam ficar inteirados sobre o sistema. Também é importante porque, poderemos discutir juntos, a efetivação total do Prontuário Eletrônico do Cidadão que vai dar mais agilidade no atendimento aos pacientes. Estamos trazendo também todas as nossas demandas estaduais para uma discussão a nível”, disse Áurea Torres.

 

Representantes dos municípios sergipanos participaram da oficina