Nova base do Samu na UFS segue em fase de finalização

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

Por Júnior Matos

Base do SAMU - UFSA estrutura que abrigará a nova base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) na Universidade Federal de Sergipe (UFS) segue em fase de finalização e poderá entregue até o final da segunda quinzena deste mês. A iniciativa é fruto da parceria entre a instituição de ensino, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Fundação Hospitalar da Saúde (FHS).

 

Até o momento já foram realizadas adequações estruturais do local e a padronização visual, seguindo os critérios exigidos pelo Ministério da Saúde.

 

“A fase agora é de realização dos ajustes finais e a colocação do mobiliário para que a estrutura possa abrigar de forma segura e confortável os profissionais que atuarão na nova base. A expectativa é garantir assistência qualificada e tempo resposta eficaz para a população”, destaca a superintendente do Samu 192 Sergipe, Glícia Ramos.

 

A base descentralizada do Samu na UFS será contemplada com sala de repouso, espaço para leitura, dormitórios e copa. Por plantão serão seis profissionais, entre condutores socorristas, técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos, totalizando 42 membros da equipe do Samu.

 

GLICIA RAMOS 2“Para a nova base serão encaminhadas uma Unidade de Suporte Avançado (USA) e uma Unidade de Suporte Básico (USB). A descentralização fará com que ocorra melhoria do atendimento nessa região em virtude da redução das distâncias e melhor acesso ao município de São Cristóvão e povoados circunvizinhos, com consequente diminuição para o tempo de chegada ao local solicitado. No Campus da UFS, há acessos com rotas de fuga eficazes para o conjunto Eduardo Gomes e São Cristóvão”, complementa Glícia Ramos.

 

Iniciativa e Parceria

 

A parceria firmada entre a UFS e a SES/FHS dará início a uma nova proposta de integração da sociedade, onde os profissionais terão uma base descentralizada com excelência no padrão de ambiência, segurança e acolhimento por parte do quadro diretor da Universidade com propostas para educação em serviço e desenvolvimento de projetos de promoção e prevenção da saúde.

 

Será beneficiada uma população de mais de 100 mil pessoas, que inclui além dos habitantes de São Cristóvão (78.864 pessoas), os alunos, docentes e demais profissionais que frequentam diariamente o Campus Universitário (aproximadamente 30.000 pessoas).