Neonatologia de Sergipe perde Dra Carline Rabelo de Oliveira

postado em: Notícias | 3

Por Juliana Costa

instituto marcelo deda
Foto: Arquivo/IMD

Faleceu nesta sexta-feira, 05, aos 69 anos, a médica Carline Rabelo de Oliveira, uma das neonatologistas mais respeitadas de Sergipe e membro da equipe técnica da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL). Carline Rabelo lutava contra um câncer há mais de quatro anos e, mesmo com todos os desafios da doença, deixou sua marca no carinho, na atenção e no cuidado aos recém-nascidos prematuros.

“Para alguns desígnios de Deus, não temos o que questionar. Com certeza, ele precisava de uma pessoa ímpar no caráter, no compromisso com os amigos e com seus pacientes, muitos deles frágeis e com menos de 1 quilo. Batalhadora na luta pela vida, trabalhou e guerreou. Dra. Carline deixará uma lacuna imensa pelo profissionalismo, pela companhia, seus conselhos e a sua forma de nos tratar até nos momentos mais complicados. A pediatria sergipana perde uma pessoa e médica ímpar. Seus amigos e familiares perdem uma das pessoas com o coração mais humano que tivemos a oportunidade de conviver. Uma grande amiga”, lamenta Luis Eduardo Prado Correia, superintendente da MNSL.

Baiana, graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA), fez residência no Hospital Infantil Menino Jesus, em São Paulo, tendo seu mestrado inconcluso na Escola Paulista de Medicina, Especializada em Pediatria pela Sociedade Brasileira de Pediatria em 1993.

Dra Carline Rabelo recebeu o título de Habilitação em Neonatologia pela Sociedade Brasileira de Pediatria em 1993. Foi instrutora do Curso de Reanimação Neonatal pela Sociedade Brasileira de Pediatria, plantonista da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal da Clínica Santa Helena, ex- coordenadora e ex-cogestora da Secretaria Municipal de Saúde, no Hospital Santa Izabel, ex- Superintendente da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes. Atualmente, era Responsável Técnica da Neonatologia e Assessora da Superintendência na MNSL, sendo referência no Estado de Sergipe em Neonatologia.

Carline Rabelo deixa dois filhos e três netos. No dia 27 de novembro de 2015, Dra Carline recebeu uma grande homenagem pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) tendo o seu nome registrado no Centro de Prematuros Extremos (CENPRE) na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes.

“Foi uma justíssima homenagem por acreditar que pessoas do bem têm de ser enaltecidas em vida, nada mais justo que colocar o nome de uma Unidade tão importante na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes. Dra Carline lutou tanto pela melhoria da nossa unidade com seu compromisso e presença diárias, com sua vontade de viver incessante, salvando tantas vidas. Graças a Deus, tive a chance de conhecer, de homenagear, de trabalhar ao lado dela”, declara Luis Eduardo Prado Correia.

Querida por todos’

O compromisso com a neonatologia expresso nos trabalhos de Dra Carline Rabelo eram notórios na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes e em toda sua vida profissional.

“Uma das grandes marcas deixadas por Dra Carline, em todas essas décadas dedicadas à neonatologia e pediatria em Sergipe foi o amor pelos pacientes e mães, e, principalmente, o respeito pelos colegas de trabalho. Ela não media esforços para ajudar a todos. Profissional comprometida, para ela, a medicina era uma vocação. A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes é, hoje, uma referência no atendimento às gestantes de alto risco graças à luta, ao compromisso, ao amor pelo trabalho. Ela deixa um legado com brilhantismo. Agora, a missão de cada profissional é passar todo conhecimento às novas gerações através dos grandes ensinamentos deixados por Dra Carline”, declara o secretário de Estado da Saúde, José Sobral.

E a saudade é grande entre seus colegas de trabalho. “Para mim, ela representa um exemplo de amor, dedicação e competência. Transformou a história da neonatologia sergipana organizando equipes e processos de trabalho”, disse Dora Varjão, coordenadora do pronto socorro da MNSL.

“Carline deixa sua marca na neonatologia e na enfermagem pela sua contribuição pedagógica e dedicação à saúde dos recém nascidos”, comenta, emocionada, a enfermeira da MNSL, Márcia Macêdo.

“Sou eternamente grata por toda confiança, carinho e respeito. Perdi meu maior suporte, meu braço direito na profissão. Transformou a neonatologia em Sergipe e, mesmo enferma, não esquecia dos pequeninos. Cumpriu sua missão com muita garra. Foram muitos ensinamentos. Sou muito honrada a Deus pela oportunidade de tê-la conhecido”, explicou, muito emocionada, a coordenadora da neonatologia na MNSL, Thereza Azevedo.

Para Monique Daniela Cabral, gerente da UTIN da MNSL, “Dra Carline colocou em prática o que acreditou. Batalhou, lutou, viveu com intensidade os sonhos. Sonhou com uma assistência neonatal de excelência e conseguiu. Acreditava que a nossa UTIN era possível. Foi extremamente gratificante vivenciar e ser estimulada por tudo isso dia a dia. Aprendi de tudo e sobre tudo”.

“Foi uma grande profissional e um grande exemplo. Mesmo doente continuou trabalhando, dividindo com a gente os seus conhecimentos”, disse um dos coordenadores do método canguru na MNSL, Alex Santana.

“Um exemplo de profissional, ícone da neonatologia em Sergipe. Dedicada, comprometida e competente no seu trabalho”, relembra André Nascimento, coordenador administrativo da MNSL.

“É uma grande perda como profissional e também como figura humana”, pontua Gileide Lessa, assistente de coordenação da MNSL.

“Ela deixou um legado de ética, honestidade, responsabilidade e, sobretudo, de muito amor,” destaca Paulo Menezes, um dos médicos no método canguru da MNSL.

“Ela sempre será o nosso maior exemplo de amor e dedicação. Pessoa iluminada que sempre nos fortaleceu nos momentos mais difíceis Fique em paz. Deus esteja sempre ao teu lado”, Lourivânia Prado, gerente da admissão na MNSL.

O corpo da médica Carline Rabelo de Oliveira será velado na OSAF, rua Itaporanga, Centro. A partir das 14h até às 11 h do sábado, 06, onde será encaminhado para Recife, aonde será cremado.