MNSL capacita voluntárias na missão de Doulas da Amamentação

postado em: Destaque 2, Notícias | 1

As novas voluntárias que farão parte do Programa Doulas da Amamentação, da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), participaram na manhã desta quinta-feira, 3, no auditório do Centro Administrativo da Saúde, de mais uma aula do curso de capacitação que lhes deixarão habilitadas para dar assistência as puérperas na amamentação dos seus bebês.

 Segundo a enfermeira Magda Dória, responsável pelas aulas teóricas, no curso são abordados desde os cuidados necessários para que a mama da puérpera se mantenha saudável ao adoecimento da mama. Todo o trabalho da Doulas é voluntário e visa ajudar as pessoas.

 “Nesta turma temos 39 voluntárias, sendo 30 aprovadas em uma seleção e nove profissionais que fazem parte de instituições da Rede Estadual de Saúde, que estão sendo capacitadas em prol do aleitamento materno. As Doulas da Amamentação exercem um papel fundamental dentro da maternidade. Elas ajudam, por exemplo, as mães no posicionamento adequado para amamentação do bebê, passam orientações sobre os cuidados para evitar fissura na mama e dão também apoio emocional as puérperas, o que é de suma importância. É um trabalho totalmente humanizado e para ser uma Doula basta ter vontade e amor ao próximo”, disse.

 E foi exatamente a vontade de ajudar ao próximo que motivou a estudante de enfermagem Anatiele Rodrigues a se inscrever no Programa Doulas da Amamentação. Para ela, até simples palavras de apoio as mães fazem toda a diferença. “Fiz estágio na Maternidade Santa Isabel e vi o quanto as puérperas precisam de acolhimento. Muitas ficam até sozinhas nas maternidades, sem o acompanhamento do seu cônjuge ou de um familiar. Estou adorando o curso e quero contribuir, oferecendo apoio, carinho e ajuda as mães”, afirma.

 Diferencial

Já a psicóloga da MNSL, Silva dos Anjos, ressalta que o Programa Doulas da Amamentação é um dos grandes diferenciais da maternidade. “O pós-parto é uma fase de adaptação e as mães passam por muitos processos emocionais. Mas com o trabalho das Doulas o aprendizado da amamentação, por exemplo, acontece de forma suave para as mães. Estamos vivendo uma fase social de mulheres com rede de apoio frágil e o acolhimento das Doulas faz toda a diferença até na parte emocional das puérperas”, frisa.

 Inclusive, o suporte das Doulas na MNSL contribui também para a captação de leite humano, como conta a gerente do Banco de Leite Marly Sarney, Crislaine Lima Menezes. “As Doulas dão um grande auxílio no processo de amamentação dentro da maternidade e, inclusive, o trabalho delas colabora diretamente para a doação de leite humano. Através delas, também conseguimos identificar possíveis doadoras, tanto que aumentamos o número de leite captado dentro da Nossa Senhora de Lourdes”, disse.