Missas celebram o Natal no Hemose e Lacen

postado em: Destaque 2, Notícias | 0
A fé e a esperança estão presentes na vida e no cotidiano das pessoas. Esses sentimentos e o  espírito de celebração reuniu gestores e servidores da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH), do Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) e Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) durante a tradicional missa de final de ano.
Nas cerimônias, o padre Givanildo dos Santos fez questão de ressaltar o verdadeiro significado do Natal ao lembrar que o período está relacionado ao nascimento de Jesus e a esperança de novas bênçãos. “O ano está terminando e devemos lembrar que teremos um novo ano para buscar realizar os nossos sonhos”, destacou.
O vigário destacou que o período de preparação para o Natal representa o tempo de espera. “Estamos nos preparando espiritualmente, pois receberemos alguém que vem ao nosso encontro, fazer morada em nossos corações e em nossas famílias. Nessas últimas semanas do tempo do Advento iremos celebrar a primeira vinda de Jesus Cristo, que se revestiu na nossa fragilidade por meio de uma criança”, refletiu.
Presente aos atos religiosos a diretora geral da Fundação Parreiras Horta, Luciana Déda, também aproveitou o momento para fazer uma meditação sobre o nascimento de Jesus. “Que a gente possa fazer uma reflexão em nossas vidas pensando nesse menino, que nasceu numa manjedoura, fugitivo, pobre e perseguido. Jesus Cristo é o verdadeiro protagonista das nossas vidas. Que possamos celebrar essa mudança de ciclo cheios do espirito de Deus”, salientou a gestora.
Já no Laboratório Central de Saúde Pública, o superintendente Cliomar Alves dos Santos, enalteceu o empenho e trabalho dos gerentes e demais profissionais da instituição.  “Quero agradecer o esforço e dedicação de cada servidor durante esse ano de serviço. Que o Natal seja um momento de renovação na vida de todos e o ano novo, seja iluminado”, desejou.
Servidora da coordenação de Gestão do Trabalho da Fundação Parreiras Horta, Meirivan Lapa, sempre participa das missas organizadas em datas festivas na instituição. “Esses são momentos de comunhão com Deus e, esta missa do final de ano, faz a agente pensar sobre os nossos atos no trabalho e em nossas relações com os colegas e familiares”, disse.
As missas foram encerradas com homenagens aos servidores aniversariantes do mês de dezembro.