Lacen treina profissionais para coleta de amostras para diagnóstico Molecular de Clamídia e Gonococos


Referência em diagnósticos de agravos o Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen) realizou treinamento para coleta de amostras para testes RT-PCR de gonorreia e clamídia no Centro de Especialidade Médicas de Aracaju (Cemar).

A iniciativa que integra um projeto piloto do Ministério da Saúde (MS) para a Implantação da Rede Nacional de Laboratórios para Diagnóstico Molecular da Clamídia e Gonococo, também é realizada na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes.

O trabalho tem como público alvo, gestantes com elevada vulnerabilidade para Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST); usuário de profilaxia pré-exposição; pessoas com HIV, além de pacientes do projeto Sengono.

A biomédica Ludmila Carvalho Sena abordou a importância do projeto que possibilitará a identificação dos agentes etiológicos causadores das IST’s, diminuição de casos  de resistência bacteriana, e por fim auxiliará no diagnóstico e tratamento de pessoas com alguma patologia. “Com esse trabalho o Ministério da Saúde busca formar um banco de dados epidemiológicos que possibilitem a criação de políticas públicas mais eficientes no combate às IST’s”, explicou a biomédica.

De acordo com a gerente de Biologia Molecular do Lacen Gabriela Bezerra, com a capacitação os profissionais estarão aptos a coletar amostras que serão usadas para testes que constatam a infecção em pessoas sintomáticas e assintomáticas.

“Anteriormente o diagnóstico para as infecções era realizado apenas pelo médico com a apresentação de sintomas. Agora o CEMAR terá também o exame que confirma ou não a infecção, o que facilita na escolha do tratamento adequado, inclusive em pessoas assintomáticas”, salientou a gerente.

IST

As infecções sexualmente transmissíveis mais comuns entre a população são o HIV, Sífilis, HPV, Clamídia, Gonorreia e Herpes.

Publicado: 1 de dezembro de 2021, 17:41 | Atualizado: 1 de dezembro de 2021, 17:42


Publicações Relacionadas