IST/Aids: Unidade Móvel Fique Sabendo leva testes rápidos ao bairro Santo Antônio

postado em: Destaque 2, Notícias | 1

Por Morgana Barbosa

A Unidade Móvel Fique Sabendo iniciou as atividades deste ano com a disponibilização de testes rápidos no bairro Santo Antônio, em Aracaju. A ação realizada através da parceria entre o Programa Estadual IST/Aids e o Hospital Universitário (HU) integra a programação do projeto “Saúde na Comunidade”.

O equipamento móvel de saúde foi instalado na feira livre do bairro e contou a atuação de aproximadamente 20 profissionais, tanto do HU quanto do próprio Programa Estadual. Na ocasião, foram realizados exames para identificação de Sífilis, HIV, Hepatite B e C.

“Constatamos que as pessoas estão dispostas a realizar o teste rápido. Nesse espaço, em especial, a ação é muito importante porque, justamente nas feiras encontra-se um público muito diversificado. Alcançamos pessoas de diversas faixas etárias e classes sociais”, destacou o gerente do Programa Estadual IST/Aids, o médico Almir Santana.

Foram realizados 69 testes, sendo que, entre os resultados, foram 9 reagentes para Sífilis e um reagente para Hepatite C. Já para Hepatite B e HIV não houve nenhum teste reagente.

“Os profissionais puderam abordar a população e convidá-los a fazer o exame. Além disso, distribuímos material informativo e conscientizamos esse público quanto a importância da utilização da camisinha para prevenir essas doenças, assim como divulgamos a prevenção combinada”, ressaltou Almir Santana.

A ação integra um projeto de extensão da Proex/UFS, com o tema “ Abordagem em doenças sexualmente transmissíveis: projeto Saúde na Comunidade”. Entre seus objetivos estão: identificar fatores de risco para IST/Aids, facilitar o acesso da comunidade ao ambulatório de infectologia do HU, promover ações educativas quanto IST/Aids, estimular mudanças de comportamento de risco na população, acolher e orientar quanto às patologias encontradas, aproximar o HU da comunidade circunvizinha, e outros.

“Essa é uma parceria decisiva para o sucesso do projeto de extensão. Contamos com a unidade móvel e toda a infraestrutura interna e de pessoal, além do fornecimento dos kits para elaboração dos exames. Além disso, houve a parceria do programa de imunização do município, com o fornecimento de vacinas”, informou a médica infectologista Marcia Lima, coordenadora do projeto e chefe do Setor de Vigilância em Saúde e Segurança do Paciente do HU/UFS/EBSERH.