Huse atendeu a 874 pacientes durante o fim de semana

postado em: Destaque 3, Notícias | 7

Por Katiane Menezes

DCIM102GOPRO

O início dos festejos juninos na capital não alterou a rotina dos plantões no Pronto Socorro do Hospital de Urgências de Sergipe (Huse). A afirmação é de acordo com as estatísticas divulgadas durante todos os finais de semana e que permanecem com a média de atendimentos dentro da normalidade. Somente de 17 a 19 de junho, foram registrados 874 atendimentos. Desse total, 160 ficaram internados no hospital e distribuídos de acordo com a classificação de risco.

 

Os acidentes motociclísticos levaram 51 pacientes e desses, 11 internações. Foram 3 atendimentos a vítimas de acidentes automobilísticos, sem nenhuma internação. A violência urbana fez 17 vítimas que foram atendidas no Pronto Socorro do Huse, sendo 4 por arma branca e 13 por arma de fogo.

 

Na Área Azul adulto do hospital, 292 atendimentos de baixa complexidade foram realizados. Desses, 61 ficaram internados. Já na Área Azul pediátrica, 196 crianças foram atendidas e 31 continuaram em observação. A sala de sutura do pronto socorro registrou 142 pacientes atendidos e na ortopedia foram 103 atendimentos. Outras especialidades também tiveram seus plantões movimentados, como é o caso do oftalmo e otorrino que somaram 35 atendimentos.

 

Os ambulatórios de retorno, fisioterapia, oncologia, radioterapia e nutrição também registraram atendimentos neste final de semana. Foram totalizados 96 usuários.

 

O coordenador do PS adulto, Vinícius Vilela, fez um alerta às pessoas que vão brincar durante as noites de São João e São Pedro.

 

“Tenham cuidado com a vida. Brinquem os festejos juninos com responsabilidade e com respeito ao próximo. Cuidado com a mistura de bebida e direção, fogos de artifício, e fujam da violência urbana que acontecem muitas vezes por desentendimentos entre colegas. Vamos continuar com uma estatística positiva e sem maiores intercorrências”, ressaltou.

 

Referência em casos de alta complexidade, o Huse visa garantir um atendimento de qualidade a um maior número de pacientes. Esse é um dos principais objetivos dos profissionais que atuam na unidade e que trabalham para agilizar os mais diversos atendimentos, entre clínicos, cirúrgicos, pediátricos, administração de medicamentos e ortopédicos.