Hemose destaca importância de doadores fidelizados

postado em: Destaque 2, Notícias | 0
A conscientização sobre a importância da doação de sangue como um ato contínuo requer o cumprimento dos intervalos entre as doações, o homem pode doar a cada três meses e a mulher quatro meses. No Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), unidade da Fundação de Saúde Parreiras Horta (FSPH) que integra a Rede Estadual de Saúde, cerca de 40% das doações efetivadas são de voluntários fidelizados ao serviço.
O motorista José Almir dos Santos, 53 anos, tem o entendimento sobre a importância de ser um doador regular há vinte e seis anos. “Começei a pensar sobre a doação assim que fiquei de maior. Na época, tive aquele nervoso normal da agulha, mas depois que doei pela primeira vez, perdi o medo e decidi doar sangue sempre. Esse é um dos meus compromissos e faço questão de cumprir”, contou enquanto realizava sua 35ª doação de sangue.
De acordo com a gerente de Captação de Doadores, Rozeli Dantas, o serviço trabalha buscando fidelizar doadores, para manutenção do estoque de sangue. “Atualmente as doações efetivadas na unidade chegam por pessoas que tem parente ou amigo que necessita fazer algum tipo de procedimento cirúrgico, além de pacientes em tratamento oncológico, com anemia falciforme e leucemia”, revelou.
A assistente social destacou que a doação de sangue direcionada, embora seja pontual também é importante, e lembra que é a doação feita de forma regular que vai suprir as demandas transfusionais da rede hospitalar. “Com doadores fiéis conseguiremos ter sempre a quantidade de sangue ideal para atender pacientes que necessitam de tratamentos de hemoterapia, pessoas que sofrem de câncer, anemia falciforme, infecções generalizadas, leucemia e acidentados com hemorragias graves”, citou Rozeli.
Uma única bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas, já que o sangue doado é dividido em diferentes componentes.  As hemácias servem para tratar anemias, o plasma (parte líquida do sangue) – serve para tratar hemorragias e para as indústrias que produzem fatores de coagulação, utilizados para tratar pacientes hemofílicos e as plaquetas, servem para tratar ou evitar sangramentos, e em pessoas que fazem quimioterapia.
Critérios
Para ser um doador de sangue é preciso estar bem de saúde, ter entre 16 a 69 anos de idade, pesar acima de 50 quilos, comparecer ao serviço bem alimentado e apresentar um documento oficial com foto. Os menores de 18 anos precisam apresentar o termo de consentimento para menores que está disponível para download no site do Hemose (www.hemose.se.gov.br). Mais informações através dos telefones (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.