Hemocentro de Sergipe espera melhorar estoques através da doação

O sangue coletado no Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose), além de atender a demanda do Hospital de Urgência Governador João Alves Filho (Huse), é distribuído nos principais hospitais regionais localizados nos municípios de Nossa Senhora do Socorro, Itabaiana, Lagarto, Propriá, Estância, Nossa Senhora da Glória e demais unidades hospitalares que compõem a rede de assistência do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com a gerente de Ações Estratégicas, Rozeli Dantas, o hemocentro está trabalhando junto à sociedade para restaurar os estoques de todos os grupos sanguíneos: O, A, B e AB, positivo e negativo, que estão com estoque em baixa. “Os nossos esforços estão concentrados em tranquilizar os doadores, estimulá-los a retornar ao Hemose para doar sangue e, assim, ajudar o tratamento de centenas de pacientes” , comunicou Rozeli.

Além disso, o órgão está buscando parcerias junto a instituições da iniciativa pública e privada, disponíveis em ajudar e realizar agendamentos para campanhas com a adesão de seus colaboradores. “Estamos ligando para as empresas fidelizadas e outras que já nos procuraram para firmar essa parceria em defesa da vida”, salientou a gestora Captação do Hemose.

“Só fiquei parado quando testei positivo para coronavírus. É importante doar, tem muitas pessoas precisando da nossa solidariedade”, destacou Diego Costa Maia, doador . Segundo o voluntário, doar sangue é doar vida. Ele compreende que doar sangue é um ato que faz diferença na vida de quem recebe e também na vida de quem compartilha o seu sangue.

Em relação a isso, Diego está correto. Além de ser um ato de generosidade, o ato de doar possibilita que seja feito um check-up completo de saúde de maneira gratuita. Na ocasião o doador em potencial é testado em relação a doenças como hepatite B, hepatite C, sífilis e HIV. E estudos mostram que, devido à baixa na reserva de ferro que ocorre no organismo com a doação, há uma redução dos riscos do doador desenvolver cânceres de fígado, pulmão e de garganta

Orientações

Para doar sangue basta estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos e comparecer ao serviço bem alimentado. O voluntário que tomou as duas vacinas, a da Covid-19 e da Gripe Influenza, deve aguardar 15 dias para doar sangue. Mais informações e dúvidas, ligue para os telefones: (79) 3225-8039 e 3259-3174.

Publicado: 24 de maio de 2021, 15:59 | Atualizado: 25 de maio de 2021, 12:38


Publicações Relacionadas