Governador e secretário apresentam Centro Administrativo da Saúde à sociedade

postado em: Notícias | 0

Um dia para marcar a história da gestão pública em Sergipe.  Na manhã desta quinta-feira, 11, o governador Jackson Barreto e o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, apresentaram à imprensa e à sociedade sergipana o Centro Administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha, uma estrutura gigante, sem paredes internas, que irá centralizar 14 unidades, do almoxarifado central ao gabinete do secretário.  Ao conhecerem a estrutura, a proposta administrativa e os benefícios sociais e econômicos que esta nova forma de administrar proporciona, imprensa e convidados atestaram o olhar visionário e o espírito empreendedor do secretário Almeida Lima.

Antes de conduzir os convidados pelas instalações do centro administrativo, o secretário Almeida Lima fez uma explanação dos motivos que o fizeram buscar uma alternativa moderna e eficaz de administrar a saúde pública de Sergipe. “Fui guiado pela necessidade vital de abrir novos leitos no Hospital de Urgência de Sergipe. A partir daí, planejamos de que forma poderíamos fazer isso, que reestruturações poderiam ser feitas para liberar espaços dentro do maior hospital público de Sergipe e assim eliminar aqueles leitos nos corredores que é o que mais deprime qualquer governo e qualquer cidadão”, explicou o secretário.

Segundo ele, ampliar em 200 o número de leitos no Huse foi a motivação principal, mas um outro fator também contribuiu para a criação do centro administrativo: sua proposta moderna de gerenciar a saúde pública. “A filosofia desse modo de administrar é de abertura, de modernidade, de transparência e de eficiência. A soma de todas estas qualidades gera também economia”, declarou Almeida Lima, afirmando que se inspirou no modelo da Secretaria de Educação de Porto Alegre, onde esteve há 20 anos e retornou recentemente para confirmar sua eficácia.

Para o governador Jackson Barreto, o Centro administrativo da Saúde Senador Gilvan Rocha é uma obra revolucionária. “Quando Almeida assumiu a Secretaria de Saúde ele me garantiu que pretendia fazer mudanças e mudanças para atender os interesses da sociedade sergipana. E a gente está vendo que ele está cumprindo a sua palavra. Um ano depois, a situação da saúde do Estado é totalmente diferente e para melhor, muito melhor. Evidente que o objetivo do centro administrativo é fazer com que setores que funcionam administrativamente dentro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) possam ser transferidos para este local e aproveitarmos os espaços para abrir novos leitos para atender a população pobre do Estado que é nosso objetivo”, salientou o governador.

E Jackson Barreto ainda elencou outros avanços que o seu governo vem empreendendo  na saúde pública do Estado.: “As mudanças estão acontecendo na área da saúde e devemos registrar que não é atoa que estamos reconstruindo a Maternidade Hildete Falcão; fazendo um novo Hospital Regional de Nossa Senhora da Glória, para onde vamos levar a Ortopedia; a implantação de tomografia no Hospital Regional de Itabaiana; a ampliação do Hospital Regional Jessé Fontes, em Estância, que vai passar por transformações e para onde vamos também levar a Ortopedia, bem como e a implantação dos centros de nefrologia e hemodinâmico no Huse, enfim, todas estas melhorias que têm o objetivo de melhor servir a população sergipana em saúde pública”.

Estrutura

O Centro Administrativo Senador Gilvan Rocha possui uma megaestrutura capaz de acomodar 14 unidades da Secretaria de Estado da Saúde, entre elas as diretorias técnicas e administrativas, assessorias, almoxarifado central, Central de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos, patrimônio e uma unidade de restauração de móveis como macas, camas, poltronas e outros equipamentos utilizados na assistência aos pacientes.

O secretário destacou para a imprensa e convidados que além dos benefícios administrativos e assistenciais que a centralização dos serviços irá proporcionar, haverá ainda a economia mensal de recursos, com o fim dos diversos aluguéis que vinham sendo pagos pelos imóveis que abrigavam as unidades. “Teremos um único aluguel de R$ 150 mil, contra os R$ 250 mil que vínhamos pagando com esse tipo de despesa”, enfatizou o secretário.

Abertura de leitos

O governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde, entregou recentemente 45 novos leitos abertos no Hospital de Urgência de Sergipe. Mas, o projeto de abertura de novos leitos vai mais além. O secretário Almeida Lima pretende criar mais 150 leitos e, para isso, está promovendo uma verdadeira reestruturação dentro do Huse. “Retiramos o patrimônio de dentro do hospital e vamos mudar o Ambulatório de Retorno para o lugar onde funcionava o Ceadi (Centro de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos), que, por sua vez, já veio aqui para o centro administrativo. Com isso, estaremos criando os 200 novos leitos programados”, explicou o secretário.

Homenagem

O centro administrativo, que será inaugurado até o final deste mês, recebeu o nome do médico e senador Gilvan Rocha, por escolha do governador Jackson Barreto. “Ele foi um grande médico, humanitário e um parlamentar de grande valor”, disse o governador do Estado.