Gestão da Saúde e Jovens Desbravadores orientam moradores do Bairro Industrial sobre o combate ao Aedes

postado em: Destaque 3, Notícias | 38

Por Acácia Mérici | Fotos: Bárbara Kruschewsky

aedes bairro industrialA manhã deste sábado, 19, foi marcada pela união coletiva de ajudar ao próximo, levando a conscientização sobre a prevenção e os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus. O secretário de Estado da Saúde, José Sobral, acompanhado pelos Jovens Desbravadores da Igreja Adventista e por membros da Brigada Itinerante Estadual, visitou o bairro Industrial, em Aracaju, de casa em casa, realizando um trabalho educativo sobre como evitar o surgimento do mosquito.

“82% do foco do mosquito Aedes está nas residências, nos lugares onde pode acumular água e até mesmo no lixo. Mais de 400 pessoas estiveram em campo conosco para, de uma forma efetiva, orientar sobre como é possível e fácil cuidar dos lares e de toda a comunidade”, destacou José Sobral.

Ainda de acordo com o gestor Estadual, o diálogo com a população é fundamental para ouvir os anseios, as dificuldades e orientá-la sobre a prevenção.

“Sergipe não vai desistir dessa luta. Cumprimos a nossa responsabilidade de traçar estratégias, levando a informação. Vamos continuar visitando os domicílios e todos os bairros para evitar que o mosquito nasça e se prolifere. A Secretaria e a Sala de Situação de Sergipe manterão essa rotina constante, orientando a população de forma permanente com foco na prevenção e no combate. Ficamos felizes com a ótima receptividade dos amigos do Bairro Industrial. É a soma de esforços que faz a diferença”, pontuou José Sobral.

Segundo Liliane Trindade, coordenadora de Promoção e Prevenção à Saúde da Fundação Estadual de Saúde (Funesa), os agentes de endemias trabalham na fiscalização de casas, identificando possíveis criadouros do Aedes aegypti e eliminando focos.

“Os agentes de endemias de Sergipe já atuam na capital e no interior levando informação e fazendo a busca ativa. O trabalho é intenso e os resultados já são satisfatórios. Todos os dias os agentes estão em algum local do estado”, enalteceu Liliane.

 

Força atuante

A juventude se fez presente e mostrou que o diálogo com a comunidade é importante. Os Desbravadores, junto com os agentes de endemias, percorreram as ruas, distribuíram panfletos educativos, explicaram à comunidade que pequenas atitudes colaboram bastante para que o Aedes não surja: fazer o descarte correto de garrafas vazias, não abandonar pneus, não deixar lixo acumulado para não acumular água.

“Dentro de casa o perigo também existe. Um vaso de planta com água parada pode ser o berço para o mosquito colocar seus ovos, surgir a larva e nascer  mais e mais. Vamos ajudar a nossa cidade a ficar livre das doenças causadas pelo Aedes”, alertou a desbravadora Luciana Silva.

E os jovens são espertos. “Nosso grupo tem como missão ajudar uns aos outros e cuidar do próximo. Orientamos sobre a importância de fazer a faxina semanal nas casas e não deixar que o lixo fique acumulado. Não podemos deixar que esse mosquito tão temido continue causando temor. Os profissionais de saúde podem contar sempre conosco nessa grande luta”, destacou o desbravador Jeferson Lima.

Para o pastor Samuel dos Anjos, “a Igreja Adventista e os jovens Desbravadores estão sempre preparados para servir. Essa causa do combate ao Aedes é nobre e urgente. Não podemos descansar e cruzar os braços. Ficamos honrados com a presença do secretário José Sobral e agradecidos pelo empenho, junto com toda a equipe”.

A dona de casa Mariluce de Almeida ficou muito satisfeita com a visita recebida na manhã deste sábado. “Foi a primeira vez que um secretário da Saúde veio até a minha casa. Ele foi muito cordial e conversou bastante sobre o Aedes. Precisamos desse apoio sempre”, comemorou.

A aposentada Zonaide dos Santos contou que já teve Dengue e que vem cuidando bastante da residência para que o mosquito Aedes não apareça.

“Mantenho a casa sempre limpa e fiscalizo toda semana. Mostrei ao secretário José Sobral como faço para prevenir. Só quem já teve Dengue sabe o quanto é doloroso. Gostei muito da visita, recebi folhetos e distribuirei para meus filhos e sobrinhos”, garantiu.

 

Serviço

A comunidade pode contribuir com o trabalho a Secretaria de Estado da Saúde denunciando possíveis focos do mosquito Aedes aegypti e solicitando a visita da Brigada Itinerante Estadual. Basta entrar em contato pelo telefone 155 ou pelo e-mail controle.aedes@187.17.2.171/saude-infectado .