“É um momento histórico para saúde da criança em Sergipe”, diz Belivaldo ao entregar Hospital José Machado de Souza

O governador Belivaldo Chagas iniciou a semana entregando, nesta segunda-feira (25), o Hospital da Criança Dr. José Machado de Souza, em Aracaju. O Hospital da Criança será referência em atendimento de baixa e média complexidade e sua implantação objetiva ampliar a oferta de leitos por demandas espontâneas e referenciadas de urgências pediátricas, nas especialidades clínicas e cirúrgicas. Foram investidos R$ 5,8 milhões na implantação da unidade e a expectativa é de que o hospital entre em funcionamento a partir de 05 de novembro. 

“É um momento histórico para a saúde de Sergipe e, em especial, no que diz respeito à área da pediatria. Aqui, a gente vai disponibilizar um hospital para atendimento de baixa e média complexidade, vai servir como uma porta aberta para as emergências na área pediátrica, onde cirurgias médias serão realizadas também, enfim, todo um atendimento. Portanto, a partir do Hospital da Criança, a gente pode dizer que temos um complexo voltado à área da pediatria, além do Banco de Aleitamento Materno aqui existente  e também a ala de retorno para as crianças que nascem com alguma complicação e precisa desse atendimento. Então, a gente vai ter todo esse complexo funcionando na pediatria. Fico muito feliz, a  partir do dia 5 de novembro, o primeiro hospital totalmente dedicado à criança no estado já começa a receber os primeiros pacientes, desafogando a demanda no Hospital João Alves Filho, que ficará apenas com a alta complexidade”, declarou o governador Belivaldo Chagas. 

O governador disse, ainda, que com o Hospital da Criança, espera-se reforçar também o atendimento de alta complexidade no Huse. “A ideia é que, agora, a gente também faça a reformas no prédio do Hospital João Alves Filho, a parte de alta complexidade também vai passar por melhorias e com a saída da área da pediatria de lá, a gente vai fazer com que outras ações voltem a funcionar. Então, há um planejamento para incrementar também as ações do Hospital João Alves Filho, cujo objetivo principal é melhorar, cada vez mais, o atendimento à população sergipana”, ressaltou.  

Atendimento especializado e humanizado

Dentre as especialidades médicas em pediatria, o hospital contará com otorrinolaringologista, oftalmologista, cardiologista, cirurgião pediátrico, hematologista, ultrassonografista, radiologista, infectologista, neurologista e pediatra intensivista. Além da equipe multiprofissional assistencial de enfermeiro, técnico de enfermagem, psicólogo, assistente social, nutricionista, fisioterapeuta, biomédico, técnico de laboratório e outros. Ao todo, aproximadamente 430 profissionais trabalharão na unidade, entre profissionais da saúde e da área administrativa.

Segundo a secretária de Estado da Saúde, Mércia Feitosa, o HC irá favorecer, também, uma linha de cuidados qualificados, com acesso humanizado e integral aos usuários de forma ágil e oportuna, utilizando a classificação de risco como metodologia para resolutividade e responsabilidade nos atendimentos. “Esse equipamento vem sanar uma lacuna que existe na pediatria, então a gente vai melhorar esse acesso a essa criança, considerando que algumas situações de baixa complexidade ela também pode ser atendida nas Upas. Aqui é a oportunidade de ter esse atendimento específico, exclusivo para pediatria, um atendimento qualificado, humanizado, então a grande missão desse equipamento é resolver algumas demandas que a gente percebe nas unidades e será o primeiro centro específico e especializado na área”, destacou. 

O Hospital da Criança é caracterizado por ser porta de entrada hospitalar de urgência prestando atendimento pediátrico ininterrupto nas 24h/dia, em todos os dias da semana, ao conjunto de demandas espontâneas e referenciadas, de baixa e média complexidade, em crianças com idade a partir de 29 dias até 12 anos, 11 meses e 29 dias.  “Aqui será feito a triagem e os casos complexos serão encaminhados para o Huse, se for um paciente que o Samu ou GRU identificar que é de alto risco, ele já vai ser direcionado para a ala vermelha, caso o contrário, se for um paciente que venha por demanda espontânea, a gente faz a triagem dele, faz o acolhimento e a gente encaminha para a ala vermelha. O hospital contará com equipamentos de alta tecnologia e além disso, os profissionais estão capacitados quanto à humanização. Dessa forma, vamos unir duas qualidades necessárias para dar um atendimento de boa qualidade, que é unir a ajuda das tecnologias com a humanidade dos profissionais”, explicou a superintendente do Hospital da Criança, Catharina Correa Costa, acrescentando que parte da equipe já está contratada e o restante está em fase de finalização por meio de credenciamento.  

A unidade, gerida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), possui 17 (dezessete) leitos de internamento em clínica médica mais 01 (um) isolamento; 06 (seis) leitos de internamento em clínica cirúrgica; 22 (vinte e dois) leitos de pronto socorro mais 01 (um) isolamento; 07 (sete) leitos de estabilização, sendo 2( dois) destes cirúrgicos; centro cirúrgico com 02 (duas) salas cirúrgicas; e 03 (três) leitos de recuperação pós-anestésica. Dispõem de setores administrativos, setores de apoio (zeladoria, rouparia, farmácia central, vestiários, necrotério, lactário, sala de manutenção/equipamentos, serviço de nutrição e dietética), sala de pronto uso, serviço de apoio diagnóstico e terapêutico como ultrassonografia, raio-x, central de material esterilizado, sala de acolhimento/classificação de risco e 03 (três) consultórios clínicos.

Homenagens 

Em uma solenidade marcada pela gratidão e emoção, José Inefânio, neto do médico pediatra José Machado de Souza, que dá nome ao hospital, agradeceu a homenagem prestada. “Gostaria de agradecer a lembrança, agora eterna, do nosso avô. Ele exerceu a medicina como um sacerdócio. É uma justa homenagem, quem conviveu com José Machado de Souza sabe o quanto ele se dedicou a medicina. Foi um precursor da pediatria de Sergipe, não tinha distinção de atendimento. Ele se desdobrava para ver o Hospital Infantil do Cirurgia em funcionamento, na época que não tinha SUS. Meu avô trabalhou até o último dia que ele conseguiu se locomover, foi um exemplo para minha vida”.

Além do médico pediatra José Machado de Souza, foram homenageadas diversos profissionais e personalidades com nomes nas alas do hospital.  São elas: Bloco Cirúrgico: Dra Maria Helena Domingues Garcia ( Leninha), Enfermaria Cirúrgica: Dra Margareth Rose Uchoa Rangel, Enfermaria Clínica 1: Dra Gloria Tereza de Lima Barreto Lopes, Enfermaria Clínica 2: Dr Walter Marcelo de Oliveira Carvalho; Enfermaria Clínica 3: Dr Marco Antônio Campos Santana; Unidade de acolhimento: Rita Maria Melquiades( técnica de enfermagem); Brinquedoteca: Nicholas Ian Oliveira Reis. 

Na ocasião, Geofrancio de Oliveira Reis, pai de Nicholas Ian Oliveira Reis, que dá nome a brinquedoteca, aproveitou para fazer um apelo pela doação de órgãos. “Eu só quero dizer a vocês que prestem atenção ao propósito de Deus, doem órgãos, salve vidas, porque foi aquilo que nos salvou, foi aquela atitude que nos mantém em pé, foi aquele atendimento que nos fez fortalecer para estarmos aqui até hoje. O governador ajudou a salvar tantas vidas e hoje coloca o nome de duas pessoas entre tantas que salvaram vidas, o  pediatra José Machado de Souza e Nicholas que salvou vidas. Nicholas vive, doem órgãos e salvem vidas”. 

Complexo de Saúde da Criança de Sergipe

Ao lado do Hospital da Criança funciona, também, o Ambulatório de Seguimento do Recém-nascido de Alto Risco Maria Creuza de Brito Figueiredo, ligado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), no seu atendimento a avaliação geral dos aspectos físicos da criança como o ideal desenvolvimento, crescimento e ganho de peso, e orienta os pais sobre os cuidados básicos, alimentação saudável, prevenção a riscos de acidentes, esquema de imunizações e encaminhamentos necessários para outros serviços. 

No mesmo endereço, funciona, ainda, o Banco de Leite Humano Marly Sarney (BLH), também ligado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL). A unidade é responsável por promover o aleitamento materno e executar as atividades de coleta, controle de qualidade, pasteurização e distribuição do leite. “O que a gente mais quer aqui, é que seja um atendimento humano e qualificado para os pacientes. Então, três ambientes que se completam para trazer o atendimento digno às crianças, um atendimento de qualidade”, reforçou a superintendente do Hospital da Criança. 

Já para o superintendente do Hospital de Urgências João Alves Filho, Walter Pinheiro, o Hospital da Criança veio convergir e ampliar o atendimento pediátrico. “Agora, com a ampliação do serviço de pediatria, principalmente da atenção básica e os atendimentos de baixa complexidade, faz com que tenhamos mais fôlego e mais espaço para dar prioridade à atividade fim do Huse que é o atendimento de alta complexidade e, sem dúvida nenhuma, mesmo com essa unidade sendo separada do Hospital de Urgências, elas vão trabalhar de forma harmônica para coordenar as ações em prol dos atendimentos às crianças aqui do nosso estado”, frisou.

Foto: Mario Souza/SUPEC

Publicado: 26 de outubro de 2021, 08:55 | Atualizado: 26 de outubro de 2021, 08:55


Publicações Relacionadas