Continuidade: outros 10 municípios receberão a Brigada Itinerante contra o Aedes no mês de março

postado em: Destaque 2, Notícias | 49

Por Luiza Sampaio

 

Desde o mês de dezembro, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) vem intensificando as ações de combate ao Aedes aegypti, com o trabalho da Brigada Itinerante. Os agentes de endemias da Fundação Estadual da Saúde (Funesa), em parceria com os militares do Exército Brasileiro, estão percorrendo o interior sergipano, visitando residências e terrenos baldios em busca de possíveis focos do mosquito responsável pela transmissão da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus.

 

Neste mês de março, outras 10 cidades irão receber a força tarefa, como explica a gerente do Núcleo de Endemias da SES, Sidney Sá. “As cidades visitadas são selecionadas a partir do índice de infestação e o registro de casos de alguma das doenças causadas pelo Aedes. A partir disso, enviamos a Brigada para reforçar as ações, que devem ter continuidade através dos agentes municipais”, detalhou a gestora.

 

Na segunda e na terça-feira, 01 e 02, o grupo esteve na cidade de Indiaroba, no Sul do estado, onde realizou tanto a fiscalização de imóveis quanto a orientação das pessoas.

 

“Os agentes procuram os criadouros e focos do mosquito, enquanto os militares fazem a parte educativa, conscientizando a população sobre a importância de dar continuidade aquele trabalho. O Aedes reproduz muito rápido, por isso, a atenção deve ser constante”, ressaltou Sidney Sá.

 

Os agentes de endemias encerram a semana em Malhador, no Agreste Central, onde trabalharão hoje, quinta-feira, 03, e amanhã, dia 04.

 

Arauá, Poço Redondo, Itaporanga D’Ajuda, Salgado, Maruim, Laranjeiras, Frei Paulo e Tobias Barreto são os municípios que também receberão a Brigada Itinerante ainda este mês.

 

“Pedimos às prefeituras que não deixam a mobilização esfriar. Insistimos Nós insistimos em ressaltar que o cuidado deve ser rotineiro. A população deve ter a consciência que todos têm responsabilidade com esse problema, e somente unindo forças é que poderemos vencer o mosquito. Abram suas portas, escutem e sigam as orientações passadas pelos profissionais e cuidem das suas casas, pois a prevenção é a nossa maior arma contra o Aedes”, declarou Sidney Sá, lembrando que a população pode denunciar situações de risco ou solicitar a presença dos agentes através do telefone 155 ou pelo e-mail controle.aedes@187.17.2.171/saude-infectado.