Amor materno é eficiente no tratamento de pacientes internados no Huse

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

O apoio incondicional oferecido pelas mães acompanhantes e/ou visitantes de pacientes atendidos no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) é fundamental para a recuperação dos mesmos durante o período de internação. Elas são incansáveis e estão sempre dispostas a enfrentar os contratempos que acontecem durante o período em que o paciente precisa de cuidado, atenção e principalmente o amor de uma mãe.

Oscar José Silva, 36, sabe muito bem o que é isso. Depois de sofrer um acidente motociclístico e ficar internado no Huse, o carinho e apoio dado pela mãe do auxiliar administrativo são fundamentais para ele aguentar os dias e as noites no leito de um hospital. “A mãe representa segurança e a minha é tudo na minha vida. Ela que me ajuda em tudo aqui na enfermaria. Não sei o que seria de mim sem o carinho e a paciência que ela tem comigo. Vamos passar o dia das mães aqui no hospital, mas, tenho certeza que retribuo toda essa atenção que ela tem por mim. Ela sabe como é grande o meu amor por ela”, enfatizou o jovem.

A dona de casa aposentada Josefa de Souza, 72, já perdeu um filho para o câncer. Diante de mais um filho internado aguardando uma cirurgia ortopédica, ela declara o seu amor. “Já vivi a experiência de perder um filho, vou lutar o quanto for preciso para salvar meus filhos. Tenho que encorajá-los nos momentos difíceis e não deixar se abaterem. Meu dia das mães vai ser aqui com ele, não só o meu como de muitas mães que estão com seus filhos internados aqui. Deus dê a benção a cada uma delas”, disse.

Tristeza de uns, alegria de outros. Foi o que aconteceu com a vendedora Marta Rocha, 48, que estava na companhia do filho Marcos Rocha, 21, internado há 17 dias depois de uma inflamação nos rins. Ela vai passar o dia das mães em casa após o filho ter recebido alta médica. “Esse foi um grande presente e melhor ainda ele sair curado e tratado daqui. Foram 17 dias de angústia mas, Deus nos deu a vitória. Só tenho que agradecer a todos que nos ajudaram com atenção e acolhimento”, declarou.

São histórias como essas que se misturam diariamente nos corredores, enfermarias e leitos do maior hospital público do Estado. Passar o dia das mães acompanhando um filho internado é uma missão para muitas guerreiras que diariamente batalham para que não faltem o amor, o carinho e o zelo para os seus filhos.