Farmacêutico fala sobre a importância da atividade dentro da MNSL

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

No dia 20 de janeiro é celebrado o dia do Farmacêutico, profissional responsável pela promoção da saúde e uso racional de medicamentos. Na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), esses profissionais oferecem serviços variados com objetivo de melhor atender as pacientes. Na unidade, o principal objetivo da farmácia hospitalar é garantir o abastecimento, dispensação, acesso, controle, rastreabilidade e uso racional de medicamentos. O farmacêutico Raul Marcelo de Andrade Santos, responsável técnico pela Farmácia da MNSL fala sobre as missões e desafios da categoria.

Ele explicou que ser um profissional farmacêutico é muito prazeroso, já que está incluso dentro de uma cadeia da área de saúde onde há contribuição para a saúde e o bem-estar da população. “Fazemos parte de uma equipe multidisciplinar de suma importância para que ocorra não só a prevenção como também o tratamento de diversas doenças na população”, observa Raul.

Para Raul, a farmácia hospitalar é uma unidade clínica assistencial, técnica e administrativa, onde se processam atividades relacionadas à assistência farmacêutica, ao armazenamento, ao controle e  à dispensação de medicamentos e materiais médicos hospitalares. Além disso, contribui no processo de cuidado à saúde e segurança no tratamento de cada paciente.

“Na MNSL a equipe da farmácia  é composta por farmacêuticos, técnicos e assistentes de farmácia. Sua gestão é feita pelo responsável técnico Raul  Marcelo de Andrade Santos e pelo gerente de logística Aron Daniel Setton Matias,  sendo que este setor da maternidade funciona 24 horas  sete  dias opor semana’’, ressalta o profissional Raul.

Aron Matias informou que os farmacêuticos na maternidade são responsáveis por todo o ciclo de medicamentos, desde sua seleção, armazenamento, dispensação, rastreabilidade e uso deste medicamento pelo paciente. “É de competência do farmacêutico garantir o uso racional e seguro dos medicamentos, bem como alertar quanto aos erros de medicação e preveni-los”. Comentou o gerente de logística.

Atualizado: