Ambulatório Follow- Up registra 13.722 atendimentos em 2019

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), oferece atendimento ao recém-nascido, classificado de alto risco, de forma humanizada através do  ambulatório Follow-Up, que funciona como segmento de assistência para bebês prematuros e/ou com diagnóstico de patologias, que necessitam do atendimento multidisciplinar realizado por pediatras, geneticistas, neuropediatras, oftalmologista, fonoaudiólogas, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem, fisioterapeutas, assistentes sociais, cirurgiões e nutricionistas.

O ambulatório recebe, também, o retorno de bebês submetidos a cirurgias, trazendo melhor qualidade da assistência à população. “Um adequado acompanhamento após a alta hospitalar tornou-se uma extensão dos cuidados empregados na UTI Neonatal. A MNSL dispõe de um programa de seguimento da criança de alto risco”, explica a gerente do ambulatório Follow-Up e enfermeira, Catharina Corrêa Costa.

Catharina Costa informou, ainda, que para ter acesso ao serviço, o bebê tem que ter nascido de forma prematura na MNSL e assistido pelo Método Canguru. “O ambulatório além de atender os aspectos clínicos das crianças de forma integral, avalia o equilíbrio psicoafetivo entre criança e a família, identifica possíveis situações de risco e oferece suporte às famílias’’, detalha  a enfermeira Catharina.

“Uma das ações de destaque pelo serviço é a prevenção à cegueira infantil que acontece graças ao acompanhamento periódico de um oftalmologista, através da analise do fundo do olho, Como esses bebês nascem prematuros, correm o risco de apresentar a vascularização incompleta da retina. Daí a necessidade do diagnostico precoce”. Observou a coordenadora do ambulatório Follow-Up, Thereza Cristina Azevedo.

Os pacientes egressos da unidade de cuidados intermediários Canguru (UCINCA); recém nascidos com peso ao nascer menor ou igual a 1,5kg ou idade gestacional menor ou igual a 33 semanas; permanência na UTIN maior que oito dias; asfixia neonatal grave ou sequela neurológica grave; hipertensão intracraniana grave, exame neurológico alterado ou convulsões; infecção neonatal congênita por sífilis, citomegalovírus ou toxoplasmose e microcefalia, são assistidos pelo Ambulatório ate aproximadamente os 2 anos de vida.

 Dados 

 De acordo com relatórios estatísticos do Follow-Up, ambulatório de acompanhamento para bebês oriundos da MNSL, Somente em 2019 (janeiro a dezembro), somou 13.722 atendimentos em todas as especialidades (serviços de Pediatria, Fisioterapia, Serviço Social, Oftalmologia, Mapeamento de Retina, Neurologia, Psicologia, Geneticista, Ambulatório de Sífilis entre outros).

  “Após a alta da maternidade, a criança recebe o encaminhamento ao Follow- Up . No local, ela recebe o primeiro atendimento do pediatra, que é o responsável por avaliar as necessidades e encaminhar para as demais especialidades. Tudo isso acontece de forma individualizada e confortável para mães e bebês”, disse a gerente.

O ambulatório de retorno Follow- Up realiza atendimentos de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 13h. O telefone para contato é (79)3218-9424.

Atualizado: