Almir Santana apresenta panorama da Aids à CMA

postado em: Banner1, Notícias, Slide | 0

 

O gerente do Programa IST/Aids da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Almir Santana, foi à tribuna da Câmara Municipal de Aracaju na manhã desta sexta-feira, 29,  apresentar um panorama das infecções sexualmente transmissíveis em Sergipe. Para vereadores e convidados, o médico mostrou números, falou sobre as prioridades da SES em relação às ISTs e destacou o tema da campanha estadual pelo Dia Mundial de Combate à Aids, celebrado em 1º de dezembro.

 

Almir Santana abriu a palestra chamando a atenção para um fato: mortes por Aids não causam impacto político. De acordo com ele, é como se fosse algo muito comum ou natural, diferentemente de quando se é noticiada uma morte por sarampo, por exemplo, que mexe com toda a sociedade. Por isso, ele definiu para a campanha estadual deste ano o tema: “A epidemia do HIV é silenciosa”.

 

Para ele, enquanto as pessoas acreditam que a Aids foi controlada, que não é mais uma ameaça, pessoas continuam sendo infectadas. “Escolhemos essa temática para fazer a sociedade refletir sobre o HIV e a Aids. São 35 milhões de pessoas vivendo com o HIV no mundo, 800 mil pessoas no Brasil e sete mil pessoas em Sergipe”, informou Almir Santana, para quem falar sobre as ISTs na Casa do Povo é importante, haja vista ser um ambiente político, onde ocorrem as decisões que mexem com a vida da população.

 

Almir foi à Câmara atendendo uma propositura do vereador dr. Gonzaga e lá falou também sobre as prioridades da SES em relação às ISTs.  “O que nós queremos é que as infecções sexualmente transmissíveis sejam diagnosticadas cedo, por isso nós levamos os testes rápidos aonde estão as pessoas. Sabemos que um diagnóstico precoce favorece muito o tratamento e a cura”, disse, salientando que a melhoria do pré-natal, inclusive com o envolvimento do parceiro, é outra meta da SES, que luta para reduzir a incidência da sífilis congênita e da transmissão perinatal (Aids).

 

Revelou na tribuna que a maior incidência da sífilis congênita ocorre nos municípios que compõem a Grande Aracaju. “Se reduzíssemos a infecção na capital e em Socorro principalmente, Sergipe teria outro cenário em relação a esta IST”, salientou o gerente do programa estadual, informando que a sífilis é considerada atualmente uma epidemia nacional. Em Sergipe, são 300 novos casos de sífilis congênitas e em gestantes todos os anos.

 

Sobre a hepatite B e C, outra infecção sexualmente transmissível que preocupa, há várias formas de prevenção, como enfatizou Almir Santana: a vacina, disponível gratuitamente nas unidades de saúde, e a camisinha, além dos cuidados que devem ser adotados nos serviços de manicure, barbeiros e tatuagens. Objetos perfuro cortantes infectados contaminam o usuário.

 

Outro ponto muito enfatizado por Almir Santana durante a palestra foi o esforço que a SES vem fazendo, através do programa, para incentivar as pessoas sexualmente ativas a usarem a camisinha. “Mas, usar ou não usar é uma escolha. Não usar é uma escolha ruim porque a pessoa fica muito exposta aos vírus das infecções sexualmente transmissíveis”, concluiu.

 

Para o vereador dr. Gonzaga, que presidiu a sessão desta sexta-feira, é importante a Câmara Municipal abordar temáticas de relevância social. “Convidamos dr. Almir para vir falar sobre as ISTs porque entendemos que é importante trazer a discussão para esta Casa. As informações que ele nos trouxe precisam ganhar repercussão, ganhar a atenção da sociedade e dos homens em relação à prevenção”, disse.

 

O vereador Américo de Deus também destacou a importância da presença de Almir Santana na tribuna. “É um homem excepcional, iluminado, que tem a missão de conduzir o programa estadual, o que faz com muita dedicação e amor. Não é pelo cargo ou salário que ele tem as ISTs como uma causa. Importante ele ter vindo para dar repercussão às suas informações e à sua luta”, declarou.

 

Fotos: Gilton Rosas CMA

Atualizado: