Secretário de Saúde apresenta novo gestor do Hospital Amparo de Maria

postado em: Notícias, Slide | 0

Na tarde de segunda-feira, 7, o secretário de Estado da Saúde, Valberto de Oliveira, apresentou ao Prefeito do Município de Estância, Gilson Andrade, o novo diretor-geral do Hospital Amparo de Maria (Hram), Paulo Daltro, que ficará responsável pela reestruturação administrativa e financeira da unidade que atende 10 municípios da região sul do Estado. Participaram da reunião a superintendente executiva, Adriana Menezes, o diretor de Atenção Integral à Saúde, João Lima, o assessor de comunicação, André Carvalho, o secretário Municipal de Saúde de Estância, Lourival Junior e membros da administração da cidade.

De acordo com o secretário Valberto, a reunião atendeu às expectativas. “Viemos aqui apresentar um dos novos administradores do Hospital Amparo de Maria, que é um grande hospital principalmente no que toca a sua Maternidade e manter um hospital desse fechado não é fácil, não só para o Governo do Estado, que tem contrato com o Hram, mas também para o município que precisa dos serviços”, comentou Valberto.

O prefeito do Município de Estância considerou o encontro extremamente importante e demonstrou confiança em relação às propostas apresentadas. “Definimos o destino do Amparo de Maria, os encaminhamentos necessários para que a maternidade possa ser reaberta. Estou muito satisfeito porque já percebemos algumas ações concretas para que isso possa acontecer, a exemplo da possibilidade de, no próximo sábado, nós já termos a equipe de anestesistas retornando ao trabalho para que o Hospital possa produzir. É um novo momento para que possamos caminhar construindo todo esse trabalho que a população aqui da região Sul tanto necessita”, comentou o prefeito.

Para o novo administrador, o diretor-geral Paulo Daltro, será um grande desafio. “Já tivemos a oportunidade de analisar alguns contratos, fizemos contato com fornecedores, acesso a alguns funcionários e percebemos que realmente a região é carente, não só da parte de maternidade, mas também de outros procedimentos cirúrgicos, então a gente vem com esse foco. Vamos colocar o hospital para funcionar e depois, obviamente, fazer a readequação de corpo, de profissionais, qualificar cada vez mais aquela instituição, levar cursos, enfim, tudo o que for necessário para que funcione como tem de funcionar. A reunião foi muito proveitosa, o secretário se colocou à disposição, o prefeito também foi muito solícito e nós vamos, na próxima semana, até Brasília para fazer essa rediscussão via Ministério da Saúde”, disse Paulo.

Atualizado: