MNSL pede doadoras para o Banco de Leite Marly Sarney

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), unidade gerida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), através do Banco de Leite Humano Marly Sarney (BLH), pede novas doadoras para o estoque de leite materno, que se encontra baixo e há necessidade de leite para nutrir os bebês que nascem na MNSL, classificada como maternidade de alto risco. Hoje ela conta com apenas 25 doadoras domiciliadas.

A unidade de saúde é porta aberta e atende pacientes de vários Estados. O Relatório Gerencial do Banco de Leite Humano Marly Sarney, em 2017 teve um total de 550 doadoras, beneficiando 1.458 bebês. Já em 2018 foram beneficiadas 1.738 crianças, com 797 doadoras. “Precisamos captar novas doadoras. A voluntária pode fazer a doação em sua própria casa, não sendo necessário se locomover até a maternidade”, informou a enfermeira e gerente do banco de leite, Magda Dória. Ela ressaltou que há um programa de atendimento médico para os filhos das doadoras, que assegura oito meses de acompanhamento médico para o filho.

“O programa de doação pede a colaboração de todas as mulheres saudáveis que desejem ajudar o próximo. Doar é uma forma de salvar vidas. Para entrar nesse voluntariado, basta manter contato com o BLH e manifestar a intenção de colaborar”, disse a gerente do banco de leite.

De acordo com Magda, a MNSL recebe mães com dificuldades de amamentação, independentemente de ser ou não paciente da maternidade.  “Na instituição há sempre uma preocupação de orientar como a mãe deve amamentar o filho, com dicas de como posicionar a criança, como sugar o leite, estimulando o aleitamento materno”, comentou a enfermeira.

A Rede de Bancos de Leite de Sergipe há 32 anos e tem sido responsável pela redução da mortalidade infantil através do apoio e incentivo ao aleitamento materno.  O BLH é responsável por promover o aleitamento materno e executar as atividades de coleta, controle de qualidade, pasteurização e distribuição do leite. Segundo Magda, a Rede de Banco Estadual agrega o Banco de Leite Humano Marly Sarney (BLH), Banco de Leite Irmã Rafaela Pepel, O Banco de Leite Zoéd Bittencourt e o Posto de Coleta Santa Isabel.

Segurança – O leite coletado pela mãe é transportado por funcionário do serviço, que se orienta por regiões/bairros próximos, acondicionando em caixas isotérmicas, contendo gelo reciclável, com termômetro de máxima e de mínima temperatura, o qual é levado o mais rápido possível para o BLH. Lá é passado álcool a 70% em todos os vidros e acondicionado no freezer específico para depois ser pasteurizado.

Frascos de Vidro – Para estocar esse leite doado, são necessários frascos de vidros com tampas de plástico, como os de café solúvel. Esse material é esterilizado e seguro, pois é resistente ao congelamento e descongelamento. Esse processo evita que o leite não perca os seus nutrientes. Também não acumula cheiro e nem resíduos com o uso da tampa de plástico.

Contato –  Banco de Leite Humano Marly Sarney: Rua Variante Dois. Bairro Capucho. Aracaju (SE). Telefone (79) 3218-942. Fax (79) 3226-6338. Emailblhumano.mhfb@saude.se.gov.br.

Maternidade Nossa Senhora de Lourdes: Avenida Presidente Tancredo Neves. Bairro América. Aracaju (SE).

Banco de Leite Humano Irmã Rafaela Pepel: Rua Jackson de Figueiredo, 401. Centro, Itabaiana (SE). CEP 49500-00. Telefone (79) 3431-2290. Fax (79) 3431-2290. Email diretoria@msjose.com.br.

Maternidade Zacarias Júnior/Banco de Leite Humano Zóed Bittencourt: Rua Hiipólito Santos. Centro, Lagarto (SE). CEP 49400-000. Telefone (79) 3631-2723. Fax (79) 3631-9319. Email bancodeleite@maternidadelagarto.com.

Coleta – Posto de Coleta do Hospital Santa Isabel “Dr. Fernando Guedes”: Avenida Simeão Sobral. Bairro Santo Antônio. Aracaju (SE). CEP 49060-640. Telefone (79) 32124900. Fax (79) 3236-2053

 

Atualizado há