Psiquiatra do Huse fala sobre o transtorno de ansiedade

postado em: Destaque 2, Notícias | 0

A palavra “ansiedade” tem origem no latim “anxietas”, que significa angústia. De acordo com a psiquiatra do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), unidade gerenciada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), Zaíra Maciel, a ansiedade é uma reação normal do ser humano diante de situações externas que podem provocar medo, dúvida ou expectativas. Quando esses sentimentos persistem, podem interferir por longos períodos, interferem nas atividades diárias e passa a ser motivo de preocupação, podendo se tornar um transtorno de ansiedade.

“Transtorno de ansiedade é causado por uma alteração de neurotransmissores, mas, algumas coisas externas detonam essas alterações cerebrais que seriam hoje em dia o processo acelerado de vida. Uma vida agitada, corrida, com muitos afazeres, pressão, tudo isso faz com que altere alguns neurotransmissores e a doença apareça”, explicou a psiquiatra.

A ansiedade é um processo de defesa do organismo contra o meio externo e o corpo se defende com algumas funções alteradas. “O coração acelera para dar mais suporte sanguíneo ao cérebro, geralmente a ansiedade é um processo que ocorre normalmente no ser humano ela só é doença a partir do momento que esses disparos vem sem nenhum problema externo que está causando isso, esses disparos começam a aparecer e atrapalhar a vida diária do ser humano”, disse.

A psiquiatra ressalta que o objetivo do tratamento é ajudar o paciente a agir normalmente na vida cotidiana, limitando suas preocupações. Ela destaca também que no Huse existem pacientes que são tratados devido à ansiedade.

“Para tratar a ansiedade tem que utilizar os recursos medicamentosos e associados à terapia psicológicos e psiquiatras, isso ajuda o indivíduo a diminuir esses disparos que estão aparecendo de forma errada. Aqui no hospital a gente lida com vidas, pressão normal de um serviço de urgência que você tem que trabalhar no seu limite máximo”, concluiu Zaíra Maciel.