Voluntário deve manter hábitos saudáveis para doar de sangue

postado em: Destaque 2, Notícias | 0
Para realizar a doação de sangue, é importante o cuidado com a saúde de forma geral. Com esse fim, o  Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) realiza a triagem clínica estabelecida pelas normas técnicas da legislação que orienta o serviço de hemoterapia e hematologia. “A triagem é padronizada para todos os hemocentros brasileiros. Trata-se de uma avaliação geral do estado de saúde do candidato para doação, por meio de informações sobre o peso, idade, sinais vitais e niveis da hemoglobina”, explica o enfermeiro Reinaldo Melo.
Em seguida, o voluntário passa por uma entrevista clínica com um profissional de saúde. São feitas cerca de 80 perguntas para avaliar se o indivíduo apresenta riscos que o impedem de doar sangue onde serão analisados alguns hábitos e comportamentos de risco. “Essa entrevista visa garantir a integridade do doador e do receptor”, ressalta o triador.
Conforme Melo, quando o voluntário é avaliado como apto para efetivar a doação, além da bolsa total, com no máximo 450 ml de sangue, são colhidas amostras para testes sorológicos no Hemose. As análises verificam a presença de doenças transmissíveis pelo sangue como sífilis, hepatites, B e C, HIV e doença de chagas. “É importante esclarecer que não se trata de testes de diagnóstico, mas testes que verificam se o sangue pode ou não ser utilizado na transfusão”, alerta.
Vale destacar que a indicação para transfusão de sangue compreende uma série de fatores clínicos como pacientes em tratamento oncológico, renal crônico, portadores de leucemias, cirurgias cardíacas e ortopédicas, recém-nascidos, além de pacientes portadores de doenças hematológicas, a exemplo da Anemia falciforme.
Rotina
Dentre os hábitos saudáveis consta a ingestão de alimentos ricos em ferro como carnes e feijão, ingerir bastante líquido, nesse caso água e sucos de frutas naturais, praticar exercícios físicos com regularidade, evitar o consumo exagerado de alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas, e o uso de preservativos para evitar as infecções sexualmente transmissíveis.
Serviço
Para ser um doador de sangue é preciso estar bem de saúde, ter entre 16 e 69 anos de idade, ter mais de 50 quilos e apresentar um documento oficial com foto. Os menores de 18 anos precisam apresentar o termo de consentimento assinado pelos pais ou responsável legal. O documento está disponível para download no site: www.hemose.se.gov.br. Mais informações através dos telefones: (79) 3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

Atualizado há