Saúde compõe mesa em Congresso da Sociedade Médica de Sergipe

postado em: Destaque 2, Notícias | 29

Por Bárbara Kruschewsky

unit (2)A secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça foi uma das palestrantes do IV Congresso da Sociedade Médica de Sergipe (Somese), realizado na Universidade Tiradentes entre os dias 31 de março e 2 de abril, acompanhada pelo ex-secretário da Saúde, José Macedo Sobral.

Pela sua experiência frente ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) e por fazer parte da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS), Conceição proferiu a palestra “O Samu no contexto das urgências cardiovasculares em Sergipe”.

Segundo a gestora Estadual, o Samu 192 Sergipe está com governança em todas as portas de urgências públicas e filantrópicas do Estado. Além disso, ela deixou clara a importância da parceria da Sociedade Médica junto com a equipe técnica que responde pela cardiologia Sergipe, a fim de melhorar o tempo resposta dos pacientes e fazer um diagnóstico precoce, com atendimento de qualidade.

unit (1)“Foi um grande aprendizado participar desse Congresso e trocar as experiências com os profissionais. Entendemos que precisamos trabalhar uma saúde pública baseada realmente em evidências, junto com a Sociedade Médica e universidades, estabelecendo protocolos e cumprindo esses protocolos. Precisamos estar cada vez mais integrados com as universidades para fortalecer todas as ações que promovem o avanço do sistema e da qualidade do atendimento à população”, argumentou a secretária Conceição Mendonça.

Já o ex-secretário, José Macedo Sobral, pelo seu êxito frente à pasta da Saúde durante 1 ano e 3 meses, falou sobre o “Papel do gestor estadual na regulação da Rede de Assistência às Urgências”, onde abordou sobre o Complexo Regulatório de Saúde.

“O Complexo Regulatório é a central de inteligência da Saúde de Sergipe, que gerencia os leitos a fim de regular as demandas para o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), bem como diminuir a lotação dos prontos socorros. Abordamos, também, sobre a importância da regulação para a melhor distribuição desses leitos e sobre a relevância da gestão do funcionamento da Rede de Urgência e Emergência que opera em consonância com o Samu 192 Sergipe e unidades filantrópicas”, ressaltou.